Como evitar alguns erros básicos na hora de fazer automação de marketing

É hora de dar mais atenção à sua estratégia de automação de marketing para saber se você está cometendo alguns erros básicos.

Saber se está fazendo algo errado também é uma parte importante do aprendizado para melhorar cada vez mais suas estratégias de marketing. Então vamos lá!

Não fazer um planejamento

Você está empolgado demais para começar a usar a automação de marketing em suas campanhas mas não tem ideia de como fazer um planejamento estratégico? O planejamento estratégico precisa ser a base de suas campanhas de automação de marketing.

Antes de começar a enviar e-mail marketing dedique tempo para gerar bons conteúdos, desenvolver e aperfeiçoar o planejamento estratégico para ampliar os resultados de suas campanhas de e-mail marketing.

Querer começar com grandes campanhas

Já começar a usar a automação de marketing em grandes campanhas é um erro clássico!

Primeiramente, comece pequeno, enviando poucos e-mails, automatizando os processos e acompanhando os resultados, depois passe para as campanhas maiores.

O primeiro passo é começar automatizando campanhas menores para entender melhor como tudo funciona, o nível de interesse e engajamento da sua base, etc.

Não integrar automação de marketing com seu banco de dados

Se sua ferramenta de automação de marketing não é completa em termos de dados, você precisa integrá-la imediatamente ao seu banco de dados. A integração permite que você visualize todo o processo da jornada de compras do consumidor e entenda cada passo dado por ele.

Seu banco de dados precisa ser a base do seu software de automação de marketing. Sem a integração, sua ferramenta não conseguirá se comunicar com seu banco de dados e você não poderá criar campanhas personalizadas, com isso, não terá um bom resultado sobre o investimento no software.

Mais uma vez, comece pequeno. Você tem que coletar a maior quantidade de informações necessárias sobre o seu público durante a integração e um software de CRM poderá te ajudar também neste caso.

Com isso, você poderá ter mais alguns dados necessários para melhorar suas campanhas de automação de marketing.

Enviar e-mail em massa

O e-mail marketing é uma parte da automação de marketing, porém a automação de marketing melhora os recursos do e-mail marketing de forma exponencial.

O software de automação de marketing é uma ótima ferramenta para enviar e-mail em massa, porém, com a automação de marketing você coleta dados comportamentais dos leads e/ou clientes, conseguindo personalizar cada campanha com base nos interesses de cada um.

Faça listas segmentadas, pois estas tem um desempenho muito melhor em aberturas e cliques do que as listas enormes sem segmentação.

Pare de enviar e-mail em massa e comece a personalizar, foque na qualidade dos seus e-mails em vez de focar na quantidade.

Quando você faz a automação de marketing, não precisa enviar vários e-mails ou um boletim informativo que abrange todos os tópicos de interesses do seu público. Você tem as bases traçadas por fluxos de trabalho personalizados pelos dados comportamentais do seu público, para que você possa se concentrar em enviar a mensagem certa no momento certo para o seu público certo.

Se você conseguir coletar os dados que os seus leads e/ou clientes fornecem, então você terá as informações necessárias para transformar os conteúdos que eles recebem relevantes.

Não criar um conteúdo agradável

Mesmo que você tenha uma plataforma de automação de marketing bacana para trabalhar melhor seus e-mails e enviar ao seu público, você ainda precisa criar um bom conteúdo.

Seus inscritos podem até abrir seu e-mail, mas não irão ler caso seja chato, cheio de erros de digitação ou simplesmente difícil de entender.

Verifique se você está se concentrando no conteúdo certo, se segmentou o seu público, produziu materiais relevantes para despertar o interesse e prender a atenção de cada um. Estabeleça um calendário editorial de texto para facilitar a organização do trabalho.

Configurar as campanhas e esquecê-las

Alguns dizem que um dos benefícios da automação de marketing é que você pode configurar os seus e-mails para serem enviados e pronto. Essa não é uma abordagem bem-sucedida!

A automação de marketing economiza sim o seu tempo ao automatizar as tarefas manuais, mas você continua sendo o principal responsável por fazer suas campanhas.

Acompanhe suas campanhas e verifique sempre como seu público está reagindo com elas, se estão interagindo ou não.

Usando somente alguns dos recursos disponíveis

Usar a automação de marketing apenas como plataforma de envio de e-mail marketing é um erro.

Você fez um grande investimento para conseguir uma boa ferramenta de automação de marketing que contém vários recursos úteis. Tire um tempo para aprender sobre todos esses recursos, como usá-los e colocá-los todos em prática.

Sim, o e-mail marketing é grande parte da ferramenta da automação de marketing, mas não use a automação de marketing somente para isso.

Experimente enviar notificações internas, definir lembretes, estipular tarefas, adicionar contatos a uma campanha ou redirecioná-los para outras campanhas. Estes são componentes que não são apenas de e-mail marketing e podem elevar o nível do seu marketing como um todo.

O departamento de TI ou o fornecedor da sua plataforma de automação de marketing pode ajudar!

Limitar o uso da ferramenta apenas para um departamento

Seu software de automação de marketing pode ser usado em todos os departamentos, incluindo as equipes de vendas. Todos precisam estar envolvidos para que ele funcione corretamente.

Estabeleça uma comunicação para que suas campanhas sejam precisas e apropriadas.

Ignorando suas métricas personalizadas

A única maneira que irá realmente melhorar seu e-mail marketing é saber o que está funcionando e o que não está. Os indicadores de desempenho podem ajudar você a acompanhar os resultados.

As taxas de aberturas e cliques (métricas personalizadas) são importantes porque ajudam você a entender se o seu conteúdo é atraente ou não. Quando os índices de abertura estão baixos, eles estão lhe dizendo algo importante sobre seus e-mails.

Se as taxas de abertura dos seus e-mails estão onde você deseja não pare por aí: analise os comportamentos e as interações do seu público para ver se o seus e-mails estão superando às suas metas de automação de marketing.

Não otimizar ou testar

Você precisa testar seu conteúdo e para isto deve executar o envio de testes A/B em seu fluxo de trabalho, pois testar o assunto, CTA e personalização ajudará você a melhorar o engajamento do seu público alvo.

Personalize seus e-mails! As pessoas preferem receber e-mails que parecem que foram escritos para elas do que um e-mail que parece que foi enviado por um robô.

Otimize o tempo de envio para garantir que seus e-mails sejam direcionados para seus inscritos no momento em que eles tiverem maior probabilidade de lê-los.

Você sabe onde seus assinantes leem seus e-mails? Teste a apresentação e crie e-mails responsivos para diferentes tamanhos de telas de dispositivos móveis.

Fazer mais de um teste ao mesmo tempo

Junto com o teste vem as estratégias. Tenha cuidado para testar apenas uma variável por vez.

Por exemplo, se você estiver testando se um botão de CTA azul recebe mais cliques do que um botão verde, não altere também o texto de “clique aqui” para “saber mais”, porque você não saberá se os cliques chegarão através da mudança da nova cor, ou devido a alteração no texto.

Esquecer de verificar se os contatos estão em duplicidade

Receber um e-mail duplicado uma vez tudo bem, agora se for mais de uma vez fica irritante. Faça a verificação de suas listas de e-mail para que os contatos não recebam vários e-mails.

Fazer uma limpeza na lista de contatos de vez em quando é bom para que você possa eliminar todos os contatos problemáticos, com erros, etc, melhorando assim suas métricas e mantendo apenas os que estão interessados em receber seus conteúdos.

Enviar e-mails indesejados

Ninguém gosta de receber e-mails dos quais não se inscreveu e ninguém gosta quando os inscritos cancelam a assinatura, porém ainda continuam a receber as mensagens. Você também pode estar violando as leis de SPAM ou GDPR, então cuidado!

Evite essa situação certificando-se de que seus contatos estão cientes de que irão receber e-mails. Por exemplo, se eles preencherem uma página de destino para fazer o download do conteúdo, isso significa que eles estão inscritos em seus e-mails, eles tem que estar cientes disso.

Enviando armadilhas óbvias como spam

Certas palavras ou símbolos podem sinalizar seu e-mail como SPAM, como o cifrão ou a palavra “grátis” usada várias vezes.

Felizmente, essas coisas costumam acontecer quando você testa seu e-mail – mais uma vez, note a importância de testar! – é sempre bom criar um conteúdo de uma maneira que evite essas palavras-chave ruins.

Verificar como está indo a entrega de e-mails é um bom começo. Você quer seus e-mails na caixa de entrada do seu assinante, não na pasta de “Lixo Eletrônico” deles.

Não estar em conformidade com o regulamento GDPR / CAN-SPAM

Falando em SPAM, você deve garantir que seus e-mails sejam compatíveis com GDPR / CAN-SPAM. As regulamentações do GDPR são para clientes da UE, mas proteger os dados de seus inscritos é de seu interesse.

Para cumprir o CAN-SPAM, certifique-se de incluir um endereço físico no rodapé e um link de cancelamento de assinatura que realmente funcione.

Enviando e-mails apenas na versão HTML

Se o e-mail de um assinante não carregar seu e-mail HTML, você deverá criar uma versão em texto sem formatação e uma versão da web do seu e-mail, para que eles tenham outras opções.

Verifique a cópia depois de gerá-la, caso algo não seja traduzido corretamente da versão HTML. A versão da web também pode ajudar a otimizar seu mecanismo de busca!

Incluir links sem saber se eles ainda estão funcionando e atualizados

Você geralmente faz um link para uma página em seu próprio site e sabe que eles estão funcionando, mas ao vincular a outros sites, verifique sempre se eles também estão funcionando e mesmo quando é seu próprio site, não faz mal testar os links em seus e-mails ou páginas de destino.

Por exemplo, se você for enviar uma campanha onde as pessoas terão que se inscreverem em um seminário on-line com um link que não funciona não vai ser nada bom para você e poderá perder potenciais inscritos para este seminário.

Negligenciar a otimização do e-mail para o Outlook

Muitos de seus inscritos estarão usando o Outlook e você precisa saber que os e-mails entregues no Outlook deverão ser otimizados com base em determinadas regras, porque o Outlook nem sempre segue as regras de HTML/CSS.

Teste seus e-mails no Outlook também para garantir que todo o seu conteúdo esteja sendo exibido conforme esperado. Você pode fazer isso enviando e-mails de teste para sua própria conta do Outlook ou usando alguma ferramenta específica para este tipo de teste.

Por fim, não canse de verificar, verificar e checar várias vezes. Você pode gastar muito tempo com isso, mas é uma medida de controle de qualidade que vale muito a pena e suas campanhas de marketing serão bem sucedidas, se você seguir essas regras básicas.

Esse texto ajudou você? Faltou algum erro que você mesmo tenha cometido? Comente com a gente!

Se essas dicas te ajudaram a tirar dúvidas sobre a automação de marketing, confira nosso eBook: Guia completo de automação de marketing e vendas.

[eBook] Guia completo de automação de marketing e vendas
Clique na imagem e ganhe seu ebook grátis!
Compartilhe em suas redes sociais...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email