Entenda como fazer um fluxo de nutrição no email marketing

Você tem cuidado do relacionamento com os seus clientes? Pois saiba que um fluxo de nutrição no e-mail marketing é uma das melhores maneiras de criar uma boa relação com a sua base de contatos e, claro, mostrar as vantagens que a sua empresa tem a oferecer.

Ficou curioso? No post de hoje, entenda como fazer um fluxo de nutrição no e-mail marketing.

Por que investir no cliente?

Ninguém duvida que seja importante para a sua empresa vender um produto de qualidade. No entanto, sem investir em uma boa relação com o seu público, fica muito difícil ter sucesso em um negócio.

Como em um namoro, é preciso conquistar o seu cliente todos os dias. E a produção de conteúdo rico é uma maneira de ganhar a sua confiança, educá-lo sobre um tema e consolidar sua autoridade em seu segmento de atuação.

Se você já adota o Marketing de Conteúdo sabe que precisa distribuir os materiais de acordo com a fase do lead na jornada de compra, certo? Para que ele prossiga no funil de vendas, vale a pena utilizar o envio programado de e-mail marketing.

O que é um fluxo de nutrição?

O fluxo de nutrição é justamente as regras para disparo de e-mail marketing a partir da ação do consumidor em um evento específico. Como ele atravessa diferentes etapas até concluir sua compra, há fluxos de boas-vindas, de conversão, de reconversão, entre outros.

Para ajudar a organizá-los, existem plataformas de automação de marketing. Elas permitem um acompanhamento muito próximo dos seus compradores e, ao entendê-los melhor, é possível otimizar as suas campanhas.

Como criá-lo?

Elabore sua própria base de contato

O primeiro passo é elaborar sua própria base de contato com as informações pessoais de quem tem, de fato, interesse em seu produto ou serviço. Lembre-se de que comprar um mailing aleatório é jogar dinheiro fora.

Defina a sua buyer persona

Você sabe quem consome o seu conteúdo? É fundamental ter clareza de quem é a sua buyer persona, que é uma representação semificcional do seu cliente ideal. Ela é definida por meio de pesquisas de perfil de público e por entrevistas diretas com os seus consumidores.

Segmente

Agrupe os seus contatos de acordo com critérios específicos, por exemplo, seu estágio na jornada de compra ou tipo de conteúdo já consumido. Assim, aumentam as chances da sua nutrição funcionar de maneira efetiva.

Produza conteúdo de qualidade

Agora que você já conhece o seu cliente ideal e segmentou o seu público, produza materiais relevantes como posts, vídeos, e-books, webinars e cases para despertar a sua atenção. Vale a pena estabelecer um calendário editorial para facilitar a organização do trabalho.

Escolha o gatilho de entrada no fluxo de nutrição

Por fim, escolha a ação que vai dar início ao envio das mensagens. Veja quais delas a sua ferramenta de automação é capaz de identificar.

Se você leu até aqui, já sabe como fazer um fluxo de nutrição no e-mail marketing. Não se esqueça de fazer o monitoramento dos resultados da sua campanha para otimizá-la cada vez mais!

Gostou deste post sobre como fazer um fluxo de nutrição no e-mail marketing? Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário aqui!

Guia para aumentar a taxa de abertura de campanhas de e-mail marketing
Clique na imagem e ganhe seu ebook grátis!
Compartilhe em suas redes sociais...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email